Público última hora - 05 Set 08

 

Ano lectivo
Famílias gastam 80 milhões de euros em manuais "obrigatórios" no regresso às aulas

 

As famílias portuguesas deverão comprar em Setembro cerca de dez milhões de manuais definidos pelas escolas como "obrigatórios". O regresso às aulas para os mais de 1,4 milhões de alunos faz movimentar todos os anos um negócio de milhões.

 

Só os livros obrigatórios representam "80 milhões de euros" e "quase cem por cento destes manuais são comprados durante este mês", disse à Lusa o assessor da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), Paulo Gonçalves. Além destes manuais, existe ainda uma panóplia de compêndios de apoio que fazem disparar os gastos das famílias sem ajudas sociais.

 

Este ano, 400 mil alunos carenciados vão ter livros gratuitos e cerca de 300 mil vão receber apoio de 50 por cento, lembrou o presidente da Associação Nacional de Pais (Confap), Albino Almeida.

 

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), os portugueses gastam mais em educação que a média europeia. As famílias com filhos despendem 571 euros do seu orçamento e, segundo o inquérito do INE, os mais gastadores são os da região de Lisboa, que gastam 978 euros.

 

Paulo Gonçalves, da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, garante que, "comparativamente com a União Europeia, os nossos livros são mais baratos", realçando todo o processo de criação de um único manual que, durante dois anos, "envolve professores, investigadores e consultores científicos e pedagógicos".

 

Lusa