Correio da Manhã - 26 Set 06

Espanha: Anúncio de gravidez de princesa marca visita de Cavaco
Segredo real revelado

Um segredo, contado por Letizia Ortiz a Maria Cavaco Silva ontem colocou a Espanha em alvoroço. No almoço privado oferecido pelo reis espanhóis, Juan Carlos e Sofia, e pelos príncipes herdeiros, Felipe e Letizia, ao casal Cavaco Silva no primeiro dia da visita de Estado que o Presidente português faz ao país vizinho, a ex-jornalista confidenciou à primeira-dama portuguesa que estava novamente grávida.

Foi a primeira a saber da novidade fora da família real e um minuto depois contou ao marido. Tudo acabou com um abraço de avós babados: entre os reis e o casal presidencial português.

A gravidez de Letizia menos de um ano depois do nascimento de Leonor, a 31 de Outubro, foi anunciado ao país às 17h23, como habitual: via SMS para os jornalistas espanhóis, através da imprensa da Casa Real. Mas antes já muitos profissionais da Comunicação Social portuguesa sabiam: à espera do fim da audiência de Cavaco Silva com o primeiro-ministro Rodríguez Zapatero, perceberam a inquietação e receberam a confirmação que Letizia já tinha revelado a Maria e Aníbal Cavaco Silva.

Uma revelação que marca a primeira visita de Estado do Presidente português e que lhe dá o simbolismo desejado pelos reis: o carácter pessoal. Entre os dois países há mais que relações comerciais, económicas e políticas, há uma amizade pessoal que permite uniões estratégicas a vários níveis, conforme sublinhou Juan Carlos mais tarde, no discurso durante o banquete real. E foi por via dessa amizade, no caso entre os reis e o Presidente português e a sua mulher, que fez com que fossem eles os primeiros a saberem da gravidez da princesa. Uma gravidez de menos de dois meses, que muitos temem ter sido anunciada cedo de mais – o parto está previsto só para o início de Maio do próximo ano e nos três primeiros meses costuma ficar secreta já que as complicações são naturais. Há quem fale mesmo num impulso dos príncipes perante os amigos portugueses: estiveram ambos na tomada de posse de Cavaco Silva e foi aí que Felipe entregou, em mãos, o convite do seu pai para que o Presidente português visitasse Espanha.

Em virtude da notícia “feliz” como lhe chamou Cavaco, o Presidente português teve mesmo de alterar o seu primeiro discurso, introduzindo três parágrafos para desejar felicidades. Cavaco fê-lo em castelhano (no discurso inicial, tanto ele como o rei tinham ambos introduzido um outro parágrafo em que falariam a língua um do outro) com três frases simples: “Parabéns aos Príncipes, Parabéns Altezas e Parabéns Espanha”. Antes tinha confidenciado aos jornalistas que percebeu pelo que estava a passar o rei. “Lembrei-me do momento em que a minha filha me disse estar grávida.” Resta agora saber o sexo do novo herdeiro do herdeiro da coroa espanhola e acabar com a dúvida: se se tratar de um varão, será que os espanhóis vão mesmo rever a sua Constituição para entregar o trono a Leonor, como estava previsto ser discutido até Dezembro?

AS QUEIXAS DOS EMPRESÁRIOS

Os empresários portugueses que acompanharam cavaco Silva nesta sua primeira visita de Estado têm em comum pertencerem todos ao ramo das novas tecnologias, estarem há pouco tempo ou em fase de implantação no mercado espanhol e sentirem dificuldades neste seu objectivo de expansão. As queixas foram quase unânimes, ainda que diferentes de acordo com a área de cada empresa, dando conta de um mercado fechado que não acredita ainda na imagem da inovação que Portugal quer mostrar. Os representantes da Alert (software clínico ligado aos transplantes hepáticos e doenças oncológicas), Biotecnol, Altitude, Primavera, Nova Base, Ydreams e Perfil Wedo Consulting, que hoje vão estar com Cavaco Silva na reunião da COTEC , sublinham também o importante papel de Cavaco Silva na divulgação e promoção tecnológica nacional.

OBIKWELU E OS PARABÉNS DO PRESIDENTE

Na recepção oferecida por Cavaco Silva à comunidade portuguesa residente em Madrid destacava-se um nigeriano. Mas Francis Obikwelu não se sente estrangeiro. “Quando fui campeão europeu dos 100 metros recebi uma carta do sr. Presidente da República português. É isso que lhe venho agradecer”, contou Obikwelu a gozar um período de férias do atletismo. “Agora não faço nada, só pecar”, revelou, para dizer que até já “engordou um pouquinho”, coisa que “é quase impossível” devido à sua “estrutura física”. As férias sem treinos continuam na próxima semana, com uma viagem até Portugal, que adiou exactamente para se encontrar com Cavaco Silva, um outro atleta, “que também corria, mas com barreiras”, brincou. “Queria agradecer-lhe pessoalmente aquela carta. O Presidente português escreveu-me a dar os parabéns. O da Nigéria não. Isso deixou-me muito comovido e muito orgulhoso de ser português. Guardarei para sempre aquela carta, num local secreto, e nunca a esquecerei, nem ao meus país, Portugal.”

RECEPÇÃO

O casal Cavaco Silva foi recebido no Palácio do Pardo – local onde ficam, como é habitual, as grandes figuras que visitam Espanha – pelo rei Juan Carlos e a rainha Sofia e o chefe do governo espanhol, Rodriguez Zapatero, que lhe deram as boas-vindas.

NOTAS

ROUPA

Maria Cavaco Silva preparou-se para esta viagem trazendo roupa de Outono. A primeira-dama escolheu trajes que pudesse usar com chuva ou temperaturas mais altas. Começou o dia de ontem com um fato saia e casaco cor-de-marfim (o tailleur da rainha era uma pouco mais claro, pérola), com sapatos e carteira preta. Para a recepção na embaixada trocou de roupa em 15 minutos, e usou um vestido rosa velho com encharpe a condizer.

ESTILISTAS

Para as recepções de gala, Maria Cavaco Silva usou roupa de estilistas nacionais. Ontem à noite, no banquete oferecido pelos reis, escolheu um vestido da dupla Manuel Alves/José Manuel Gonçalves.

AGENDA DE HOJE DO PRESIDENTE

- 10H45 - É recebido na Câmara de Madrid pelo alcaide Alberto Ruiz Gallardón.

- 11h30 - Homenageia às vítimas do terrorismo no Memorial do Retiro (em memória do 11 de Março).

- 12h20 - Preside à reunião da COTEC, onde estarão representadas várias empresas portuguesas.

- 13h45 - É recebido no Palácio da Moncloa por José Luís Rodríguez Zapatero, com quem almoça.

- 16h30 - Discursa no Congresso dos deputados, que se reúnem para o escutar, uma honra pouco habitual. O último a tê-la foi Chirac.

- 18h10 - Recebe em audiência o líder do maior partido da oposição espanhola, o PP, Mariano Rajoy.

- 21h00 - Preside à recepção oferecida aos reis.

Filomena Martins, Madrid (Enviado Especial)