Jornal de Negócios Online - 21 Set 06

É preciso dar autonomia e responsabilidade às escolas

Sara Antunes

O Compromisso Portugal aposta num aumento de autonomia das escolas, assim como uma responsabilização dos intervenientes no processo educacional.

Joaquim Goes defendeu hoje na segunda Convenção do Beato que deve haver uma separação do Estado da educação, criando uma agência reguladora que faça a avaliação das escolas e de todos os intervenientes.

O responsável defende ainda uma publicação periódica de "rankings" onde se possa avaliar o desempenho das escolas regularmente e que a direcção das escola assuma um papel mais autónomo, onde inclusivamente, caso seja necessário, possa despedir um professor.

Outra bandeira defendida pelos responsáveis é a do ensino profissional. Joaquim Goes afirma que "mais de metade dos candidatos ao ensino profissional não tem vaga", reforçando a ideia de que é preciso apostar nesta vertente educacional.