Diário Digital - 01 Out 08

 

Despesa com abono de família aumentou 37% este ano
 

A despesa com o abono de família assegurada pela Segurança Social teve um crescimento de 37% no último ano, segundo o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social.

 

De acordo com uma nota do gabinete do secretário de Estado da Segurança Social, a conjugação de medidas de apoio às famílias e incentivo à natalidade encetadas no último ano representaram um reforço mensal de mais de 19 milhões de euros em transferências para as famílias.

 

Em Agosto de 2007, a despesa com abono de família e abono pré-natal situou-se nos 50,4 milhões de euros e um ano depois atingiu 69 milhões de euros.

 

Em Agosto de 2008 beneficiaram destas medidas 32.631 grávidas através do abono pré-natal, 80.946 crianças com o aumento do abono a famílias numerosas e 183.713 crianças e grávidas pelo apoio a famílias monoparentais.

 

Nesta política de apoio às famílias, em particular as mães carenciadas, explica a mesma nota, foi privilegiada a prestação de abono de família. Além do processo normal de actualização dos montantes de abono de família para 2008, a prestação sofreu uma actualização extraordinária em mais de 25% a partir de Julho deste ano.

 

Esta actualização extraordinária, refere o documento governamental, representa só por si cerca de dez milhões de euros mensais a mais de apoio às famílias mais carenciadas do primeiro escalão (com rendimentos iguais ou inferiores a 203,7 euros mensais) e do segundo (rendimentos acima de 203,7 euros e iguais ou inferiores a 407,21 euros mensais).

 

As restantes medidas - abono pré-natal e reforço do abono nas famílias numerosas e monoparentais -, representam mensalmente quase nove milhões de euros.

 

Destas, o abono pré-natal - criado em Setembro de 2007 -, representa aproximadamente 3,8 milhões de euros, o aumento do abono a agregados com duas ou mais crianças 3,5 milhões de euros e às famílias monoparentais 1,5 milhões de euros.

 

Diário Digital / Lusa