Diário de Notícias  - 25 Nov 08

 

Geóloga premiada por contributo para o ensino
João Paulo Mendes

 

Distinção. Prémio Nacional do Professor entregue a docente do Porto

 

Jacinta Moreira recebeu o galardão das mãos da ministra da Educação

 

A ministra da Educação entregou ontem o Prémio Nacional do Professor a Jacinta Moreira, professora de Biologia e Geologia da Escola Secundária Carolina Michaëlis, no Porto. Um galardão que distingue anualmente quem "contribui de forma excepcional" para a qualidade do sistema de ensino.

 

"Estou muito sensibilizada por me ter sido concedido este prémio", disse ao DN Jacinta Moreira. "Para mim, representa o reconhecimento do esforço que tenho feito ao longo da minha vida profissional e premeia o investimento emocional com os alunos", afirmou, acrescentando: "No fundo, o prémio simboliza a potencialidade positiva de regeneração do sistema."

 

Relação, acção e reflexão são, por esta ordem, os vértices do triângulo que enquadra a actividade desta professora de 46 anos. "O que move os professores que estão mais próximos dos alunos é uma relação de intimidade. A partir daí, a acção é fundamental, isto é, estabelece-se como resposta à relação. Depois vem a reflexão para voltar a agir", explicou Jacinta Moreira, que em 2001 tirou um mestrado no âmbito da Geologia, tendo-se doutorado no ramo das Ciências da Educação no ano passado.

 

"Com o meu trabalho tenho procurado contribuir para uma educação cada vez mais eficiente" e este galardão "é um estímulo" para continuar. "Continuar a experimentar e a inovar", frisou.

 

Por isso, e apesar de "ainda não saber exactamente o que fazer" com os 25 mil euros do prémio, "o mais provável é utilizá-lo em investigação". Segundo Jacinta Moreira, "estudar é muito caro, as propinas dos mestrados são elevadíssimas, portanto parte desta verba irá com certeza para enriquecer a minha formação", disse ao DN.

 

Quanto ao processo de avaliação de professores, e apesar de sempre ter defendido que a progressão na carreira não devia ser feita exclusivamente à custa do tempo de serviço, considera que o modelo proposto pelo ministério "enferma de algumas deficiências". O recuo da ministra na semana passada em relação a alguns dos pontos mais polémicos "abre um espaço, mas talvez não seja suficiente", disse, escusando-se a tecer mais comentários sobre o tema.

 

O prémio, que reconhece o mérito dos professores que contribuem de forma excepcional para a qualidade do sistema de ensino, quer no exercício da actividade docente, em contacto directo com alunos, quer na defesa de boas práticas com impacto na valorização da escola, foi entregue por Maria de Lurdes Rodrigues ontem de manhã na Casa da Música. Além de Jacinta Moreira, foram distinguidos mais quatro docentes nas categorias de mérito Carreira (Afonso Rema), Inovação (Carlos Pinheiro), Liderança (João Paulo Mineiro) e Integração (José Rocheta).