Diário de Notícias - 29 Nov 05

Menos casais e mais divórcios

Daniel Lam

 

A população portuguesa encontra-se numa situação demográfica estável e a caminhar para o envelhecimento, com a diminuição de nascimentos e de óbitos. No entanto, o número de residentes no País não tem decrescido, porque têm vindo mais estrangeiros viver para Portugal. Os divórcios estão a aumentar e os casamentos a diminuir, sendo os noivos cada vez mais velhos.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), relativos à situação demográfica em 2004, no dia 31 de Dezembro desse ano Portugal tinha uma população residente estimada em 10 529 255 pessoas.

Comparando este número com os 10 474 700 residentes em 2003, verifica-se que o ritmo de crescimento da população voltou a desacelerar, de 0,64% para 0,52%.

Para esta situação contribuiu o facto de em 2004 se terem registado 109 356 nascimentos em Portugal, o que se traduz numa redução de 2,9% em relação aos 112 589 nascimentos de 2003.

Porém, a população não decresceu, porque também diminuiu o número de óbitos. Em 2004 morreram 102 371 pessoas, ou seja, menos 6,2% do que no ano anterior. Um facto que faz aumentar o índice da população mais idosa.

Para o envelhecimento da população ainda contribui o facto de ter reduzido a mortalidade infantil, que se traduz no aumento da esperança média de vida à nascença, que passou de 75 anos em 1994 para 78 anos em 2004.

Em 2004 registaram-se 49 178 casamentos, o que representa uma redução de 8,5% em relação ao ano anterior (53 735). Os números revelam que os portugueses adiam para cada vez mais tarde o primeiro matrimónio. As mulheres passaram a casar-se, em média, aos 27 anos, e os homens aos 28,6 anos. Em 1994, as mulheres casavam-se aos 24,8 anos e os homens aos 26,7.

Os dados do INE referem que se mantém a tendência dos casais também adiarem para mais tarde o nascimento do primeiro filho. Em 1994 a mulher tinha, em média, 25,4 anos quando era mãe pela primeira vez. Em 2004 essa idade passou para 27,5 anos.

A população estrangeira a residir legalmente em Portugal aumentou 6%, passando de 250 231 em 2003 para 265 361 em 2004.

WB00789_.gif (161 bytes)