Diário de Notícias - 30 Jun 06

O país num anúncio

João Miguel Tavares

Há um novo anúncio que diz mais sobre Portugal do que dez compêndios de Sociologia. Passa nas televisões para promover o TMN Mail, um serviço que permite consultar o correio electrónico a partir do telemóvel. Em que consiste o anúncio? Num jovem executivo que chega ao seu trabalho e que, depois de cumprimentar a chefe (desde logo uma forma muito portuguesa de picar o ponto), volta a sair à socapa pela porta por onde entrou. Quando o voltamos a ver está numa espécie de esplanada solarenga, rodeado de belas mulheres bronzeadas e em biquini (passo por cima do estereótipo feminino na publicidade, último reduto do machismo mais primário) e de - imagina-se - todos os prazeres da vida. É aqui que entra o TMN Mail: munido de apenas um telemóvel, ele mantém-se ligado à sua empresa e, quando a chefe o convoca para uma reunião daí a 20 minutos, o nosso jovem - e mais uns tantos - parte disparado da esplanada e ainda consegue chegar a tempo à sala de reuniões.

Dada a sua necessidade de eficácia, a publicidade é simultaneamente um repositório de clichés e um reflexo das ideologias dominantes. O anúncio é um espelho onde o consumidor deve ver o seu reflexo, de forma a sentir necessidade de adquirir o produto que ele está a promover. E qual é, afinal, a grande motivação que a TMN apresenta aos seus clientes para a aquisição do novo serviço? Esta: o jeito que dá para enganar o patrão. É evidente que há aqui uma vertente humorística que deve ser levada em conta, mas este anúncio não deixa de ser um sintoma daquilo que somos e de qual é a nossa visão do trabalho - uma grilheta que nos afasta das esplanadas desta vida. Ainda por cima, o TMN Mail é um produto destinado a uma clientela jovem, tecnologicamente evoluída e com poder de compra, à imagem do protagonista. Tendo em conta que aquele jovem executivo de hoje será o patrão de meia-idade de amanhã, aquilo que nos espera não será muito diferente daquilo que já temos. Continuaremos alegremente na cauda da Europa, mesmo que com mail no telemóvel.