Jornal de Negócios - 21 Jul 08

 

Dispara no consumo
Nuno Carregueiro

 

O crédito malparado voltou a aumentar no mês Maio para um valor recorde, nos 2,59 mil milhões de euros. Apesar do crescimento, o peso do crédito de cobrança duvidosa permanece nos 2%, uma vez que o crédito continua a crescer a um ritmo elevado. É no consumo que as famílias portuguesas mais estão a deixar de pagar as prestações do crédito.

 

De acordo com os dados hoje publicados pelo Banco de Portugal no Boletim Estatístico, as famílias portuguesas tinham empréstimos contraídos junto da banca no valor de 131,635 mil milhões de euros, o valor mais elevado de sempre e que representa um crescimento de 0,4% face a Abril e de 11,4% contra o mesmo mês do ano passado.

 

Deste total, 2,594 mil milhões de euros é crédito malparado, o que representa 2% do total, acima dos 1,9% verificados em Abril.

 

O crédito de cobrança duvidosa, que atingiu um novo recorde, aumentou 2,8% face a Abril e 17,3% contra Maio do ano passado. O aumento do peso do mal parado deve-se ao facto de a concessão de crédito estar a crescer a um ritmo mais baixo do que o aumento do malparado.

 

É no crédito ao consumo que as famílias portuguesas estão atrasar mais o pagamento das prestações. O crédito ao consumo atingiu 14,94 mil milhões de euros em Maio, sendo que 4,2% deste montante, ou 633 milhões de euros, é considerado de cobrança duvidosa. Este valor cresceu 3,3% face a Abril e 50% contra Maio de 2007. Há um ano o peso do malparado no crédito ao consumo era de 3,6%

 

Também no crédito à habitação nota-se um elevado crescimento do malparado. O crédito total atingiu um recorde de 104,257 mil milhões no mês de Maio, com o malparado a atingir 1,3% deste total, após um crescimento mensal de 2% 1,404 mil milhões de euros.

 

Os dados do Banco de Portugal mostram que enquanto no crédito ao consumo o peso do malparado está a aumentar a um ritmo elevado, no crédito à habitação permanece estável, pois há um ano atrás era também de 1,3%.

 

Malparado nas empresas supera 2 mil milhões

 

Os dados do Banco de Portugal apresentam também as estatísticas para o crédito concedido às empresas. No total este valor totalizava 106,7 mil milhões de euros, com o malparado a superar pela primeira vez a barreira dos 2 mil milhões de euros.

 

O crédito malparado nas empresas representa 1,9% do total (acima dos 1,7% verificados em Maio de 2007) e registou um crescimento de 7,1% contra Abril deste ano e 24,1% face a Maio do ano passado.

 

Estes crescimentos são bem inferiores aos aumentos do crédito concedido pela banca às empresas, que cresceram 0,4% face a Abril e 11,4% face a Maio do ano passado.

 

Estatísticas de crédito em Maio - Fonte: Banco de Portugal
 
Particulares total Crédito total Crédito malparado Peso malparado
Mai-08 131.635 2.594 2,0%
Abr-08 130.833 2.523 1,9%
Mai-07 119.991 2.211 1,8%
     
Habitação Crédito total Crédito malparado  
Mai-08 104.257 1.404 1,3%
Abr-08 103.593 1.377 1,3%
Mai-07 95.869 1.222 1,3%
     
Consumo Crédito total Crédito malparado  
Mai-08 14.947 633 4,2%
Abr-08 14.776 613 4,1%
Mai-07 11.871 422 3,6%
     
Empresas Crédito total Crédito malparado Peso
Mai-08 106.792 2.072 1,9%
Abr-08 106.395 1.935 1,8%
Mai-07 95.839 1.670 1,7%
     
Valores em milhões de euros