Jornal de Negócios - 05 Jan 09

 

Fundos de pensões têm o pior ano de sempre
Patrícia Silva Dias

 

O património dos fundos de pensões nacionais nunca sofreu uma desvalorização tão alta como em 2008. As perdas deste grupo de investimentos, que agrega os fundos de pensões abertos, fechados e os planos poupança reforma (PPR), superaram os 15%, segundo as estimativas da consultora Watson Wyatt, divulgadas sexta-feira.

 

As aplicações em acções foram as principais responsáveis pelo mau desempenho dos fundos de pensões, num ano em que a valorização de dois dígitos das posições dívida revelou-se insuficiente para compensar a crise que se instalou nas bolsas.

 

As estimativas da Watson Wyatt apontam para uma desvalorização de 15,5% das carteiras dos fundos de pensões nacionais, em 2008. Trata-se da maior queda de sempre, a qual resulta directamente da forte queda dos investimentos em acções, representativos de mais de 24% dos activos geridos no final de Dezembro.