Diário de Notícias - 11 Jan 06

Solução é descontar já para o privado

 

Limitar o valor das pensões pagas pelo sistema público a um salário mínimo e tornar obrigatória para todos, ricos e pobres, e de forma imediata, a contribuição de 6% para o sistema público e de 5,5% para o privado é a solução defendida num estudo de António Duarte, economista do Banco Português de Negócios, e Marco Ferreira, jurista, para resolver o problema da sustentabilidade da Segurança Social. Em declarações ao DN, António Duarte sustenta que com este modelo o Estado só teria prejuízo durante dois anos, gerando cash flow a partir daí, graças à securitização do risco de cada contribuinte, com base na sua idade, face à sua esperança média de vida. De acordo com os cálculos feitos no referido estudo, quem descontou durante 30 anos com base numa média salarial de 500 euros, e calculando uma taxa de rentabilidade média de 2,4% (considerada prudente) o valor da pensão pago pelo sistema privado seria da ordem dos 330 euros a somar à componente pública, ou seja, acima do salário de referência.

WB00789_.gif (161 bytes)