Jornal de Negócios  - 10 Fev 09

 

"Já existia uma crise antes da actual crise económica e financeira"

 

O director-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Juan Somavia, disse hoje em Lisboa que já existia uma crise antes da actual crise económica e financeira.

 

Juan Somavia iniciou a intervenção de abertura da 8ª Reunião Regional Europeia da OIT lembrando que esta organização das Nações Unidas já tinha alertado para a situação há quatro anos.

 

"Em Budapeste nós também lançámos o alerta", disse referindo-se à última reunião regional europeia da OIT. "A globalização estava a encaminhar-se para um vazio ético, tornando-se moralmente inaceitável e politicamente insustentável", frisou.

 

Juan Somavia salientou ainda que "o crescimento económico não criou trabalho digno suficiente e as desigualdades entre países mantiveram-se".

 

O director-geral considerou que o papel dos mercados foi sobrevalorizado em detrimento do papel dos Estados e da dignidade do trabalho. "Por outras palavras, já existia uma crise antes da actual crise económica e financeira", afirmou.

 

Juan Somavia salientou que a crise mostrou a existência de um "vazio político" que levou a que algumas das principais ideias que dominaram nos últimos 30 anos "deixaram de funcionar".

 

O director-geral da OIT salientou ainda a existência de um "vazio instititucional" e de uma falta de efectiva coordenação internacional para acordar as medidas a tomar.

 

O responsável máximo da OIT defendeu também a necessidade de estar "extremamente vigilante" em relação ao futuro, de forma a assegurar que as reacções políticas à incerteza económica provoquem discriminações raciais e religiosas contra os emigrantes e as minorias étnicas.

 

Durante o seu discurso de abertura do encontro, Somavia disse ainda que a OIT considera imprevisível as consequências da crise para o emprego caso não se tomem as medidas adequadas.

 

Em 2009, o desemprego deverá afectar mais 50 milhões de pessoas, 8 milhões dos quais nos 51 países da região europeia que participam nesta conferência.