Diário Económico - 6 Fev 06

Famílias numerosas querem o valor da reforma indexada ao número de filhos

DE com Lusa

 

O presidente da Confederação Europeia das Famílias Numerosas (ELFAC), Fernando Castro, defendeu hoje em Bruxelas que o valor das pensões de reformas na União Europeia (UE) deve ser calculado em função do número de filhos.

"Pressionamos para que as pensões de reforma sejam indexadas ao número de filhos. Nós contribuímos para o Estado Social de duas maneiras, em dinheiro e em géneros, que são as crianças", afirmou o presidente da ELFAC à margem de um encontro com o Intergrupo da Família e Protecção da Infância do Parlamento Europeu.

A associação de representantes de famílias numerosas apelou às instituições europeias que instem os Estados-membros a adoptarem "um leque de boas práticas" que solucione o problema do envelhecimento da população na Europa e o consequente colapso dos sistemas de segurança social.

Fernando Castro apelou também ao governo português que "chame a atenção para o facto de as famílias numerosas serem um bem para o país" e para que tome medidas como aumentar "os abonos de famílias para valores dignos".

O eurodeputado José Ribeiro e Castro, vice-presidente do Intergrupo da Família e Protecção da Infância, defendeu que a Comissão Europeia deve "traduzir uma maior sensibilidade" para a Política da Família nas diversas áreas que são da sua competência, como por exemplo, o IVA reduzido das fraldas, actualmente em discussão.

O deputado do CDS-PP considerou que a ideia de as pensões de reformas dependerem do número de filhos deveria ser debatida em Portugal.

Após esta reunião, representantes da ELFAC encontram-se com o comissário europeu Vladimir Spidla, responsável por Emprego, Assuntos Sociais e Igualidade de Oportunidades, e com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

WB00789_.gif (161 bytes)